3ª Conferência Brasil-Alemanha de Inclusão acontece no Rio de Janeiro

19.09.16 Inclusão
Fotografia. Um grupo de seis pessoas sentadas em uma mesa com microfones em sua frente. Ao fundo, banners e paineis com logos e inscrições diversas, incluindo "3ª Conferência Brasil-Alemanha de Inclusão".

Painel de políticas inclusivas.

Edição em português do Guia Brasil-Alemanha de Inclusão foi lançada em meio a painéis de discussões e assinatura de acordos de cooperação bilateral na área

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo) promoveu em parceria com o Centro de Turismo Alemão (DZT) e a Ottobock, na última quinta-feira (15) na Casa Alemã no Rio de Janeiro, durante as Paralimpíadas Rio 2016, a 3ª Conferência Brasil-Alemanha de Inclusão. Na ocasião, foi lançado pelo presidente da entidade, Dr. Wolfram Anders, o “1º Guia Brasil-Alemanha de Inclusão – Viver Diversidade” no idioma português.

Apresentado primeiramente em alemão em setembro de 2015 em Berlim, o Guia traz artigos de renomados especialistas em inclusão de Pessoas com Deficiência (PcDs), apontando desafios e soluções na Alemanha e no Brasil. A publicação também apresenta cooperações bilaterais em curso e sugestões de maior aproximação e trabalho em conjunto no futuro.

A conferência na Casa Alemã Rio 2016 contou com dois painéis de discussões, moderados pelo vice-presidente executivo da AHK São Paulo, Thomas Timm. O primeiro, voltado a discussões gerais em torno de ações de entidades, da comunidade empresarial e de políticas públicas, contou com os seguintes palestrantes: Dr. Wolfram Anders, presidente da Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo; Verena Bentele, comissária dos interesses das Pessoas com Deficiência no Governo Federal Alemão; Sybille Rohrmann, diretora alemã do Colégio Corcovado; Moisés Bauer, diretor de Políticas Temáticas da Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério da Justiça e Cidadania do Brasil e Professor Christoph de Oliveira Käppler, da Universidade Técnica de Dortmund.

Já o segundo painel, focado no esporte enquanto motor da inclusão e instrumento de reabilitação, foi composto por Lars Grael, campeão mundial na Vela e duas vezes medalhista olímpico; professor Thomas Abel da Universidade Esportiva Alemã de Colônia; Friedhelm Julius Beucher, presidente da Federação Alemã de Esporte para Pessoas com Deficiência, e Professor Hans Georg Näder, sócio-gerente da fabricante alemã de próteses e órteses Ottobock.

Avançando na aproximação entre Brasil e Alemanha na inclusão de PcDs, os colégios Humboldt, de São Paulo, e Corcovado, do Rio de Janeiro, assinaram um acordo de cooperação com o colégio de Schalke, da Alemanha, durante o evento. O entendimento tem o objetivo de trocar informações e didáticas na questão escolar de base, ponto de partida para uma sociedade mais inclusiva.

Para fechar o encontro, o gerente de inovações do Centro de Turismo Alemão (DZT), Olaf Schlieper, apresentou as ações inclusivas no turismo sem barreiras na Alemanha. Convidado especial do DZT, o diretor da empresa Turismo Adaptado, Ricardo Shimosakai, compartilhou com o público suas experiências durante viagens pela Alemanha, percorrendo os roteiros que são referência em acessibilidade no país.

Convidados da Câmara Brasil-Alemanha e do DZT seguiram ainda para o Parque Olímpico e Paralímpico da Barra, onde acompanharam uma partida de basquete feminino em cadeira de rodas entre as seleções da Alemanha e dos Países Baixos pelas quartas de final da modalidade nas Paralimpíadas Rio 2016.

Abordando aspectos da inclusão de PcDs na sociedade, a Câmara desenvolve há três anos ações de fomento e apoio a iniciativas na área. Entre elas, destacam-se o próprio Guia de Inclusão, a iniciativa “Atletas do Futuro – Fundo Paraesportivo Brasil-Alemanha” e o intercâmbio de experiências promovido em diversas ocasiões.

 

Sobre o 1º Guia Brasil-Alemanha de Inclusão – Viver Diversidade:

O conteúdo da publicação está disponível em mídia impressa, como livro, e também digitalmente no site www.incluso.com.br.

Na página, é possível encontrar a versão em PDF e também o “Livro Acessível Dorina Daisy Reader” desenvolvido para pessoas com deficiência visual, cujos ledores dos textos são voluntários colaboradores da Câmara Brasil-Alemanha.